Eu ♥ Bienal - RJ


Nesse último domingo terminou a nossa querida e amada Bienal do Rio de Janeiro, mas não fiquem tristes! Do dia 5 de Setembro até 15 de Setembro de 2013 tem mais e eu mal posso esperar as novidades que eles poderão nos trazer. Espero que entre elas esteja um acesso mais fácil ao Rio Centro porque mesmo morando aqui no RJ é complicado chegar lá. Nesse ano o país homenageado foi o nosso verde-amarelo Brasil varonil. Lindo, não acham?  


Apesar de ser considerada como o maior evento literário deste ano, devo confessar que esperava um pouco mais dessa Bienal esse ano quanto às promoções e atividades, encontrei até alguns estandes que ofereciam em caixas alguns títulos por preços módicos, mas no geral, estava tudo com o preço que encontramos em livrarias ou em sites. Certo que a bienal geralmente vende livros nessa faixa de preço, mas poderiam inovar, não? Além de expor os livros, uma promoçãozinha viria bem a calhar para nós, viciados em livros – porém pobres. 

A Maré dos Livros ocupou o lugar da Floresta de livros da bienal passada. Foi bem legal, apesar de eu ter achado menor que a Floresta, porém, confesso que a parte interativa que eles constroem é sempre encantadora. Você entrava sem saber exatamente o que te aguardava, os tons de azul nas luzes e paredes complementavam a sensação tranqüila de um oceano de livros e em alguns lugares era possível sentar e desfrutar da boa literatura. Porém, como toda boa marinheira, sou curiosa demais e adoro explorar os mares desconhecidos que me aguardavam ali. Passei por algumas fitas tendo que me abaixar algumas vezes e pular em outras até que cheguei em uma salinha onde peixinhos pixelizados passavam pelo chão a todo o tempo e nas paredes várias palavras passavam em televisões estrategicamente colocadas. De alguma forma, a Maré de Livros me lembrou um pouco do espetáculo de palavras que vemos no Museu da Língua Portuguesa em São Paulo que, se você estiver na cidade, recomendo ir lá.

Pessoal esperando pela tia Rice
Só fui dois dias, no dia 7 (quarta-feira) ver a titia Anne Rice e no dia 10 (sábado) ver a diva Giulia Moon no lançamento oficial de Kaori 2. O encontro com Anne Rice foi encantador, a criadora do vampiro mais sexy da literatura é uma fofa e nos revelou algumas coisas sobre sua carreira, seu vampiro lindo Lestat que ela imagina com a voz de ninguém mais ninguém menos que o Jim Morrison do The Doors (fazendo a platéia toda aplaudir Morrison, Lestat e Anne) e como ficou encantada com o amor do público e a beleza do meu lindo estado do Rio de Janeiro. Anne, como sabem, é católica e ela descrevendo a emoção de ver o Cristo de perto foi lindo, eu que já visitei a estátua me arrepiei com ela. Confesso que não foi tão emocionante pra mim, mas acho que são questões de momentos e de costume, para mim, todos os dias vejo o Cristo lá de braços abertos para nós cariocas. 


Tietando a Giulia na
Palestra da tia Rice
Rice falou da dificuldade que sofreu no início de sua carreira, que os editores e as pessoas lhe diziam que ninguém estaria interessado em ler a respeito de, pff, vampiros e que a população de certa forma no início rejeitou um pouco e acrescentou que nós escritores não devemos desistir dos nossos sonhos e que devemos acreditar em nossas obras. Escrevermos o que queremos ler e não ficarmos nos guiando pela opinião alheia ou ao que o mercado quer. Eu tenho um trecho gravado em vídeo, mas como a câmera não me pertence, vou penar um pouco para tê-lo de volta. Eu até encontrei a Giulia lá na palestra, ela também é uma fofa. Coitada, tietei ela bastante durante esses dois dias (risos).

Durante o lançamento de Kaori, cheguei lá com minhas amigas bem mais cedo e ficamos conversando com a Giulia e tal, ela é muito simpática! E, devo dizer, fiquem ligados nas novidades porque parece que em breve a Giu (estou me sentindo a íntima, reparem) vai estar com novas aventuras sanguinolentas e lindas pra gente! Quem aí já está ansioso pra saber levante a mão!

Andando pelos estandes conheci vários novos autores e reencontrei outros da bienal passada como foi o caso com o Leonardo Brum e seu Mundo Perfeito. Uma lindeza só! O Juliano Sasseron que eu não conhecia, mas adorei ter conhecido estava sempre por lá com seu livro Crianças da Noite que eu mal posso esperar pra comprar e ler. 

“Sente-se. Relaxe e fique calmo. Agora, ouça! O mundo mudou! Você percebe isso? Olhe ao seu redor. Tudo é feito automaticamente como num círculo vicioso. Sei o que você está pensando, mas essa é a regra do mundo em que a maioria das pessoas vive. Não, não se aborreça. Não vou começar a filosofar, apenas gostaria de dizer-lhe: ACORDE! O mundo é muito mais do que apenas essa cor cinza que vemos todos os dias. Existe um verdadeiro universo por trás dessa cortina esfumaçada que ofusca nossos olhos. Existe magia e também aqueles que a utilizam: Vampiros, Lobisomens, Magos, Aparições... Como eu disse, meu caro, o universo é muito maior do que pensamos. Sei que isto está sendo um choque para você. Mas tente se acalmar e conservar a mente lúcida. Quando você se levantar, tenho certeza de que vai olhar o mundo com outros olhos. Agora que você sabe a verdade, tenha cuidado. Tenha muito cuidado! A vida se torna muito mais bela, porém muito mais perigosa. Espero sinceramente que você sobreviva...”.
Conheci também o livro Um Preço da Imortalidade do Felipe Santos.
 Uma revolta de camponeses nas terras do nobre inescrupuloso Truman em 1213 termina sem vencedores. Três dias depois da luta, William Brenauder acorda preso numa masmorra escura e úmida. Um jovem camponês de apenas dezesseis anos descobre que escapou da morte ao se transformar na temida criatura condenada a sugar eternamente o sangue dos homens. Seu lar não existe mais, toda a sua família foi morta por um vampiro e todos os acontecimentos do dia da revolta estão apagados da mente do jovem. Arrastado para um novo mundo onde os fracos sucumbem e a justiça não existe, William descobrirá que intrigas, inveja e orgulho ditam as leis dos imortais. Mas agora o secular jogo de poder entre os vampiros está prestes a mudar. Dividido entre o desejo de vingança contra o desconhecido assassino de sua família e o medo de perder o que resta de sua humanidade, o camponês terá que trilhar uma linha perigosa entre o bem e o mal. Seu lado mais negro está cada vez mais perto de assumir o controle e a chave do mistério está nas suas memórias perdidas. O tempo está correndo contra ele e, mais cedo ou mais tarde, o jovem descobrirá que na vida ou na morte a imortalidade tem seu preço.

6 comentários:

Estefânia Viturino disse...

Belo post sobre a Bienal, Juh! Para mim, o ponto alto foi conhecer a superdiva Giulia Moon. Ah, e os nossos papos literários durante o piquenique! Hauhauhauhau..!

Bienal, para os amantes de livros que têm a valiosa chance de conferir, é uma experiência inesquecível.

Leitoras Anônimas disse...

A bienal acabou e eu nem fui... Felizes os que aproveitaram, o resto vai ter que aguardar até o ano que vem :P
Adorei as fotos! Esse ano a bienal arrasou com os autores internacionais e nacionais, claro. Espero poder ir no próximo *_*

Abraços!
http://leitorasanonimas.com

Amarulla disse...

Só fui no dia da Giulia e infelizmente, acabei me distraindo com alguns livros, mangás e pessoas antes que pudesse ir para lá. D:
Sobre o Riocentro, concordo. Sei lá, talvez se tentassem uma divulgação melhor, com auxílio de placas em pontos estratégicos e tal ajudaria o povo que não vai em bando tipo escola. Povo que sempre vai, mas sempre acaba meio que se perdendo tipo... Eu.
Achei vários livros [dã]. Alguns muito baratos e outros com promoções incríveis, mas a maioria... É. Os preços estavam próximos demais ao "normal" pedido ou conseguiam até mesmo, superá-lo. Acabei comprando mais mangás que livros por causa disso.
Mas aaah! Adorei Crianças da Noite, não conhecia também. A capa me conquistou, de longe vi uma mão negra na imensidão vermelha que logo ditei como sangue, rs, mas observando melhor dá para ver claramente que são silhuetas e tal. Gostei da sinopse também, nham nham. <3
Enfim, estou pronta para a bienal de 2013. Haha~

Roxane Norris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roxane Norris disse...

Juuuuuuuuuuuuuuu! A Bienal não tem preço! Belíssimo post, flore. Curti cada segundo daquele dia, e como uma autora sedenta quase fui á falência. Nada que não compensasse por estar com vcs e a Giulia! Quero que isso se repita mais! E que, claro, eu veja tantos autores curtindo seu momento como eu vi lá. Parabéns Brasil!

@ThMend disse...

aaaah bienal *-*
queria ter ido todos os dias, mas fui só dia 4 e 11 =/
eu concordo que deveria haver mais promoções, para nós, pobres e viciados em livros ***
hehehe, adorei o post, amo a bienal(ainda mais por ter sido aqui no meu Rio de Janeiro ♥ )
que venha a próxima bienal zo/

Postar um comentário

- Agradecemos a leitura do post e adoraríamos saber a sua opinião.
- Responderemos o seu comentário aqui mesmo.
- Comentários ofensivos/preconceituosos serão deletados.

 
Eu ♥ Livros © 2010 | Designed by Chica Blogger | Back to top