Feliz dia das Crianças!


Em homenagem a todos que algum dia aproveitaram a infância de verdade. Correram, pularam, subiram em árvores e brincavam na rua antes da violência atingir o nível que é hoje. Um brinde a todos nós que fomos crianças de verdade. Vamos torcer para que as crianças de hoje parem de ser vistas como mini-adultos. Seja através da sensualização da imagem infantil ou do fácil acesso das crianças a internet e a mídia de forma geral.

Enquanto isso, vamos brindar a literatura infantil que desde sempre é encantadora. Aqui no Brasil ou lá fora, vários escritores nos saúdam com belas histórias com crianças de verdade.

“… _ Podemos agora curar a Senhora Emília – declarou ele depois de costurar a barriga do sapo.Veio a boneca. O doutor escolheu uma pílula falante e pôs-lhe na boca._ Engula duma vez! – disse Narizinho, ensinando a Emília como se engole pílula. – …Emília engoliu a pílula, muito bem engolida, e começou a falar no mesmo instante. A primeira coisa que disse foi: “Estou com um horrível gosto de sapo na boca!” E falou, falou, falou mais de uma hora sem parar. Falou tanto que Narizinho, atordoada, disse ao doutor que era melhor fazê-la vomitar aquela pílula e engolir outra mais fraca._ Não é preciso – explicou o grande médico – Ela que fale até cansar. Depois de algumas horas de falação, sossega e fica como toda gente. Isto é “fala recolhida”, que tem de ser botada pra fora…” (Reinações de Narizinho - Monteiro Lobato)
 Quando pequena, sempre gostei muito de contos de fadas e tinha váááários livros da disney, coleção dos irmãos Grimm entre outros que sempre me faziam viajar por horas e mais horas do dia.

Havia também os gibis (e o almanacão) com a tradicional turma da Mônica, quando todos eram bem pequenos e divertidos. Nada contra a atual Turma da Mônica em mangá, mas eles jamais serão tão especiais quanto novinhos.
"- Não tenho certeza - ela respondeu. - Mas pode vir comigo, se quiser. Se Oz não te der um cérebro, você não vai ficar pior do que está agora.- Isso é verdade - disse o Espantalho. - Sabe, não me importo que minhas pernas, braços e corpo sejam recheados de palha, porque assim não me machuco. Se alguém pinica meu pé ou enfia um prego em mim, não importa, porque nem sinto. Mas não quero que me chamem de bobo, e se minha cabeça ficar recheada de palha em vez de cérebro, como a sua, como vou aprender alguma coisa na vida?" - (O Mágico de Oz - L. Frank Baum)
"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" (O pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry)


Fora os incríveis desenhos! Ah, que saudade de assistir Doug, A Turma do Pateta, Superamigos, O Fantástico Mundo de Bob, Thundercats, Pokemon, Digimon, Cavalo de Fogo entre vários outros que passaram por nossa infância e nos divertiram por tanto e tanto tempo.

Mesmo que já estamos crescidos, caros amigos, desejo a todos nós que nunca esqueçamos dessa época tão mágica que foi a nossa infância e que o tempo não endureça nossos corações. Só posso desejar que aproveitem esse dia como faziam antes, divirtam-se, joguem videogames, vejam filmes, acompanhe seus filhos nas brincadeiras se for o caso, mas nunca esqueçam o quão bom e mágico é ser criança.

Um beijo a todos e aproveitem o feriadão.

2 comentários:

Alice Aguiar disse...

feliz dia das crianças pra vc também :)

ah mana as crianças nao existem mais, apenas pequenoas adultos

Julliana disse...

Muito triste essas crianças como adultos miniaturas, né? Obrigada por vir, Alice! :D

Postar um comentário

- Agradecemos a leitura do post e adoraríamos saber a sua opinião.
- Responderemos o seu comentário aqui mesmo.
- Comentários ofensivos/preconceituosos serão deletados.

 
Eu ♥ Livros © 2010 | Designed by Chica Blogger | Back to top