Escravos da Moda

Inspirada pelo post da Alice hoje no blog parceiro "Seguindo o Coelho Branco" resolvi comentar algo que volta e meia eu falo no meu facebook: os escravos da moda e como eles me irritam.

Provavelmente irritam você também, caro leitor.

Quem cresceu da década de 90 para baixo sabe o que eu estou dizendo. Todos nós crescemos assistindo na televisão os clássicos esteriótipos de toda uma geração de jovens onde existiam os atletas populares e os excluídos. Há vários filmes que não me deixam mentir. Até um tempo atrás isso ainda continuava, até que veio The Big Bang Theory e, de repente, todos queriam ser como o Sheldon, o Leonard, o Howard ou o Raj. Nada contra você apreciar a série ou rir com as piadas que você entender, mas acredite em mim: isso não te faz um nerd.

E vale um recado para as meninas que tiram fotos em poses "sensuais" mastigando um controle de videogame e para os caras que acham isso demais: vocês são emocionalmente perturbados e não são "gamers" de verdade. Por favor, todo o mundo que se preze que se viciou ao menos uma vez num jogo (seja lá qual for a plataforma), sempre passa pela seguinte questão: vou ir lá fazer a coisa x assim que terminar essa quest/fase/boss. E não: "Uh, gosto tanto de videogame que vou tirar uma foto comendo meu controle e colocar no facebook".


Acho legal essa divulgação do mundo das HQs, os filmes de super-herói ganhando as telonas todos os anos, eu sempre gostei de Batman e Liga da Justiça (Super Amigos era TOP) quando era pequena, gostava também do Hulk, mas nunca fui nerd, devo confessar. Não vivo dentro da cultura geek e, DEUS, eu não sei nem falar em Klingon.

Minha visão de nerd pode soar bem estereotipada, mas é que - pra mim - existem vários tipos de nerds e geeks e, apesar de eu apreciar algumas coisas do meio nerd, não acredito que eu faça parte deles porque eu sou eclética demais para me prender a um estilo só. Não vou me aprofundar muito nisso porque não quero abordar só isso aqui. Apenas queria tocar de leve no assunto. Deixo a parte nerd para a Alice que já falou bastante no seu post: 
Como a Alice disse e eu quero citar:
Se você acha besteira da minha parte, eu não gosto de gente falsa! Não faz meu estilo fingir ser uma coisa que não sou somente para agradar as pessoas ao meu redor.
Mas ser nerd não é a única coisa na moda hoje em dia. Afinal, a atitude Rock'n Roll no visual está super "IN", nada contra se você, meu caro amigo, curte usar caveiras, spikes e tachinhas no visual. Eu gosto de algumas coisas também, curto um tanto de rock, mas não sou ligada a um  ritmo porque acho que perdemos muita coisa boa quando nos limitamos a ouvir só um estilo musical.

Quero ressaltar que esse post não é do tipo "vamos manter a ordem das coisas". Não. A questão é que essa popularização da cultura nerd ou rock'n Roll acaba gerando um público bastante alienado para o que aquilo realmente é/ou representa para aqueles que curtem de verdade. E é justamente isso que incomoda, especialmente a mim. Não sei para vocês, mas ver alguém com uma camisa com estampa de caveira, short com tachinhas e spikes enquanto rebola até o chão dançando algum gênero qualquer e quando perguntamos se ela curte rock'n Roll e ela torce o nariz é estranho pra mim. A pessoa passa uma imagem, mas é outra coisa. Não parece natural ou coerente. Não é como se esse visual fosse restrito só as pessoas que curtem rock, não, não é. Mas é que nós automaticamente associamos. E como diz a "música": Ado, a-ado, cada um no seu quadrado.

A questão é que você pode gostar do que quiser e se vestir do que quiser, como quiser, desde que você faça porque gosta e não porque meia dúzia de pessoas dizem que aquilo está na moda. Porque aquilo te "fará melhor". Não. Não fará.

A moda (estilismo) ainda é - para mim - considerada uma forma de arte, uma forma de você expor sua personalidade para o mundo, é o que nos torna diferentes aos olhos dos outros. Então se você num determinado momento diz que odeia tal coisa, ela entra na moda e você simplesmente vira-casaca, na minha opinião mais uma vez: ou você é louco ou você tá pagando a língua. (vale o contrário também, tipo as pessoas que amam uma coisa e deixam de gostar porque entrou na moda, é ser superficial demais). Esse tipo de coisa que não faz sentido. Pelo menos para mim e acredito que para a Alice e para outras pessoas.

Essa expansão cultural é ótima por um lado, afinal propicia um público maior, gerando um mercado que melhor aceite futuros filmes com a temática e possa gerar mais lucros para as empresas que trabalham com isso ou quem sabe as pessoas possam se interessar por outras bandas, atraindo chances de um show no futuro (por que não?). Mas nem tudo é perfeito. Muitas modas irão e virão. Só nos resta sentar e esperar enquanto as pessoas sem formação definida de personalidade vão se enrolar e desenrolar até se descobrirem de verdade. Mudando de opinião sempre que surgir algo novo que agrade a todos para serem sempre adorados e se sentirem "encaixados".

Bazingueiros de plantão, por favor, não me taquem pedras. É só a minha humilde opinião que ficaria grande demais para um simples comentário.

Beijos,

Julliana.

15 comentários:

Gustavo disse...

confira seu email , enviei a nossa promo em parceria para vc conferir , abraços !!!

Alice Aguiar disse...

asuashuashuashuasashu eu quase sei falar em kligon, mas sou meio pessima ahuashuashu mas falando sério, se eu ver mais uma foto de alguem mastigando um controle eu mato essa pessoa. na boa u-u

lilian alipio disse...

Eu não aderi a moda Nerd alias não costumo seguir moda e sim aquilo que me agrada, eu já usei caveira,crusifixo,camiseta de banda e spikes mas muito antes de virar "moda" quando eu era adolescente e recebia muitas críticas por causa disso, eu usava por curti o estilo e principalmente por gosta das bandas mas depois percebi que eu não precisava me vestir daquela forma para mostrar meu amor a um estilo ou banda.
Claro que com toda essa moda até sendo mais fácil para eu poder encontrar certos itens que eu desejei a vida toda e tinha muita dificuldade em achar, mas acho tão ridículo esse pessoal com essa de bazinga nem sei o que significa ou usar camisetas de banda que nunca ouviu é o mesmo que usar camiseta de um time que você não torce ou então o estilo rocker que virou "Tendencia".
A pessoa só é escrava da moda se quiser ela não tem obrigação de se vestir igual a todo mundo.
Adorei o post beijos.

Kel Costa disse...

Eu não costumo ligar muito para esse lance de moda e sinceramente, não me afeta os que a seguem. Só o que me incomoda bastante é que a maioria das pessoas que resolvem seguir um estilo, grupo, modo de vida ou sei lá o que, acaba achando que é "mais cool" do que todos os outros mortais. Isso enche.
Enfim, gostei bastante do texto!

Bjs,
Kel
www.itcultura.com.br

Julliana disse...

Já coloquei no blog, Gustavo! :D

Beijos!

Julliana disse...

Poxa, eu acho complicado! Huahauhauha, confesso também que nunca me interessei tanto. A única linguagem que tento aprender é a nadsat porque é muito horrorshow! Hahahahah :D
Mas sou uma leiga e até agora to com preguiça de Laranja Mecânica. :P

Obrigada por vir, Alice! Adoro a sua presença!

Beijos!

Julliana disse...

Sim, só se ela quiser. Mas parece que algumas pessoas não resistem, não entendem que a moda não é uma regra, mas sim uma opção. Mas todos querem parecer descolados, terem status e se tornarem influentes. Pena que se tornam superficiais e acabam se perdendo de si próprios no caminho.

Obrigada por ler! Beijão!

Julliana.

Julliana disse...

Exatamente, Kel! O problema disso é quando eles acham que são mais do que os outros apenas pela roupa que vestem. E o que usava para representar um grupo ou uma atitude rebelde vai se perdendo nas modas da vida para saciar o desejo consumista do povo. É irônico, para mim, ver alguém que criticava tanto uma coisa, hoje usando aquilo como o melhor dos adornos. Me enoja. HUAHAUHAUHA Mas é a vida e ela sempre seguirá seu rumo da mesma forma, não importa o tempo que for.

Beijos,

Julliana.

Sthefanny Ferreira disse...

O problema das pessoas é que elas se vestem pra agradar alguém, parecer 'descolados', e sei lah mais o que. Elas se esquecem completamente que a roupa fala um pouco sobre a personalidade do individuo. Cara, eu to cansada de ver pessoas na rua com acessórios de animes, roupas de caveira (pq a estampa de caveira foi cair na moda, pq ? :/) sem nem saber o significado disso. Eu tenho a péssima mania de ficar lendo as frases das blusas dos outros (:B) e tive que ler "Do not look at my Geek style" de todo tamanho na roupa de uma funkeira. Antigamente era mais fácil diferenciar grupos (rock, otaku, geek, emo .. )

Marina disse...

Eu não me considero uma pessoa nerd. Mas a maioria das pessoas me chamam de nerd, sempre me chamaram de nerd porque eu tiro notas boas, gosto de ler e sou viciada em video games (e não, eu não como a manete).

É chato as vezes você ver uma pessoa que passa a gostar de tal coisa só porque é moda. Não estou falando de posers, porque hoje em dia se você não souber TUDO sobre uma coisa você não pode curtir/ser fã, é poser. Estou falando mesmo das pessoas que fingem que gostam de uma coisa só pra ta na moda. É chato.

Mas por outro lado, agora que ser nerd/geek tá na moda, quem sempre foi nerd não vai sofrer tanto preconceito quanto antes, nem vai ser tão excluido. O mesmo acontece com o rock. Antigamente rock era coisa do "capeta". Hoje em dia tá tão popular que nem faz diferença se você gosta de rock ou não.

O problema disso tudo é que a pessoa fica fingindo ser algo que ela não é e isso é uma falta de personalidade danada (pra não dizer outra coisa).

Gostei muito do post! Beijão

Taty disse...

Olá interessante seu post o ruim da moda é que atingi quem realmente gosta do item que esta na fama, uma vez eu assisti um episodio do Doug onde todos usavam a roupa que ele usa e ficaram falando que ele estava seguindo a onda da moda ele ficou tão bravo que mudou de roupa, depois se tocou que a moda passa e ele vai continuar gostando daquilo, então o jeito é esperar essa onda passar e continuar fazendo o que agente gosta e aproveitar que esta mais fácil pra comprar o que agente quer devido a moda rsrs

bjos

ps. ficou longo meu texto mas o assunto merece hehe

Julliana disse...

Exatamente, Sthefanny! É tipo o moicano que antes era um penteado que era do movimento punk e que criticava a sociedade e questionava em diversos sentidos. Hoje em dia é penteado pop e de jogadores de futebol. Triste. Hoje em dia as pessoas querem parecer o que não são apenas para serem admiradas por outras. Eu acho que o mundo anda muito carente, sabe? As pessoas precisam fazer isso, precisam ser apontadas como ícones. Por isso que esses programas babacas fazem cada vez mais sucesso, por isso que subcelebridade aqui no Brasil faz tanto sucesso Huahauhauahuah. Acho que uma boa parte do público se identifica e se diverte com o constrangimento alheio.

Daqui um tempo o estilo rock sai da cabeça do povo e de suas roupas, porque como diz AC/DC Rock'n Roll it will survive. HAUHAUHAUHAAH

Beijão,

Obrigada por vir <3

Julliana disse...

Marina, eu penso que ser poser é o que você disse aí: fingir gostar de uma coisa só pra aparecer.

Esse povo que acha que ser fã é conhecer o nome da tia do cara que ele é fã, na verdade (pra mim, cof cof) é um retardado sem vida própria. Afinal, nós gostamos do que ele produz, nós gostamos dele fazendo aquilo e estamos pouco nos importando com o que ele faz com a vida pessoal dele (pelo menos eu sou assim). Se eu gosto de uma banda, eu quero ver quando vai ter album novo ou shows por perto. Se ele tá com a Ciclana ou com a Fulana não mudará nem um pouco minha vida (e de ninguém, só a dele). Mas enfim...

Justamente o que mais incomoda nesses casos são as amebas sem personalidade que passam a se achar os melhores e maiores entendedores da coisa em questão. Triste.

Obrigada por vir aqui nos ler. :)

Julliana disse...

Huahuahuahau, não importa o tamanho! Eu gosto de ler mesmo :D

Cara, eu acho que lembro desse episódio do Doug, hahaha, é simplesmente maravilhoso lembrar de desenhos tão bons quanto esse. Enfim, o melhor da moda é que o acesso para as coisas que a gente gosta ficam mais fáceis de se conseguir. Chato mesmo é aturar os novos adoradores do estilo e que se acham os bambans do assunto. Fazer o que, é a vida.

Vamos esperar e ver qual vai ser a próxima.

Isadora disse...

Concordo plenamente com você, acho ridículo ver pessoas que usam camisetas com estampa de bandas de rock, e nem saberem o que estão usando, usam a camiseta apenas para parecerem 'descoladas' e para se sentirem superiores, não entendo qual a logica disso, uma pessoa deveria ser avaliada não pelo o que ela veste e sim por quem ela é, pelo caráter dela.

Postar um comentário

- Agradecemos a leitura do post e adoraríamos saber a sua opinião.
- Responderemos o seu comentário aqui mesmo.
- Comentários ofensivos/preconceituosos serão deletados.

 
Eu ♥ Livros © 2010 | Designed by Chica Blogger | Back to top