Eu ♥ Halloween: Dia das Bruxas

EU ♥ HALLOWEEN: Dia das Bruxas



Origens do Halloween
O primeiro registos do termo "Halloween" é de cerca 1745. Derivou da contração do termo escocês "Allhallow-even" (véspera de "Todos os Santos") que era a noite das bruxas. Posto que, entre o pôr-do-sol do dia 31 de outubro e 1° de novembro, ocorria a noite sagrada (hallow evening, em inglês), acredita-se que assim se deu origem ao nome actual da festa: Hallow Evening  Hallowe'en  Halloween. Rapidamente se conclui que o termo "Dia das bruxas" não é utilizado pelos povos de língua inglesa, sendo essa uma designação apenas dos povos de língua (oficial) portuguesa.
 
Outra hipótese é que a Igreja Católica tenha tentado eliminar a festa pagã do Samhain instituindo restrições na véspera do Dia de Todos os Santos. Este dia seria conhecido nos países de língua inglesa como All Hallows' Eve.
Essa designação se perpetuou e a comemoração do halloween, levada até aos Estados Unidos pelos emigrantes irlandeses no século XIX, ficou assim conhecida como "dia das bruxas", uma lenda histórica.
 
A origem do halloween remonta às tradições dos povos que habitaram a Gália e as ilhas da Grã-Bretanha entre os anos 600 a.C. e 800 d.C., embora com marcadas diferenças em relação às atuais abóboras ou da famosa frase "Gostosuras ou travessuras", exportada pelos Estados Unidos, que popularizaram a comemoração. Originalmente, o halloween não tinha relação com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (samhain significa literalmente "fim do verão").






31 de outubro, Halloween, dia das bruxas. Data macabra para uns, diversão para outros. Aqui no Brasil não temos a cultura de comemorar esse dia, mas em outros países ele é comemorado, hoje em dia, pouco se vê a festa como as origens: apenas restou a alusão aos mortos, com todo um caráter novo e distinto. Entre os elementos novos, temos o costume dos “disfarces” (fantasias), então eles aderiram a tradição de pedir um doce, sob a ameaça de fazer uma travessura (trick or treat, “doce ou travessuras”) – essa tradição teve origem na Inglaterra.

Antigamente, essa data era conhecida pelo Samhaim, que era o festival em que se comemorava a passagem do ano dos celtas. O Samhain inicia o inverno, uma das duas estações do ano dos celtas. Este festival também pode ser chamado por outros nomes em outras regiões, como na Gália, onde era chamado de Samonios. O Samhaim era a época em que acreditava-se que as almas dos mortos retornavam a suas casas para visitar os familiares, para buscar alimento e se aquecerem no fogo da lareira.

Samhaim era a celebração do “ano novo” para os Celtas e ainda hoje se encontram grupos que o celebram e assim o consideram, como o fim do ano. Esta ligado ao culto aos ancestrais, tão importante para a espiritualidade celta, por isso o halloween é liguado aos mortos, pois é nesta noite que as “cortinas do outro mundo” estão abertas. Os celtas não acreditavam em demônios, como os cristãos, mas como pagãos, acreditavam em entidades hostis para os humanos, animais e colheitas Deste modo muitas pessoas pregavam partidas aos seus vizinhos, como trocar os gados por figuras humanoides, para assustar, ao qual se tornou muito famosa a Jack o’Lanterm ou a famosa abóbora iluminada de Halloween.

Hoje em dia é comemorado o que sobreviveu à cristanização, que é o que conhecemos como o Halloween atual, ou “Dia das Bruxas”, onde crianças fantasiam-se e pedem doces, que representam os “sidhs” que passavam do outro mundo para este nesta noite. Os praticantes de diversas religiões inclusive neopagãs celebram-no, como por exemplo o druidismo. Ele é celebrado no dia 31 de Outubro no hemisfério norte e 30 de abril no hemisfério sul (Ou seja, para nós brasileiros, o “dia das bruxas” deveria ser dia 30 de abril xD). Essa diferença existe porque as estações são invertidas de um hemisfério para o outro.


A celebração do 31 de Outubro, muito possivelmente em virtude da sua origem como festa dos druidas, vem sendo ultimamente promovida por diversos grupos neo-pagãos, e em alguns casos assume o caráter de celebração ocultista. Hollywood fornece vários filmes, a televisão, desenhos e séries, isso instiga o imaginário das pessoas. Temos filmes de terror, desenhos com bruxas verdes e verruguentas em cima de vassouras cozinhando poções nojentas em seus caldeirões. Bruxas satânicas à bruxas boas. Todo o nosso imaginário povoado por todos esses aspectos, tudo vindo de séculos atrás e que nos foi deturpado fazendo nossa imaginação fluir para o que acreditamos que elas sejam hoje em dia.




Lembramos daas crônicas Arturianas, com as sacerdotisas de Avalon, a Rainha do Lago e Morgan Le Fay. Uma das antigas “bruxas” que conhecemos. A grande rainha das fadas nos é retratada como uma bruxa maléfica, invejosa, incestuosa e desejosa por poder. Na verdade, essa versão nos foi dita vinda por homens, numa época de homens, e do cristianismo. Morgana, uma sacerdotisa de Avalon, devotado paganismo, da antiga religião celta, era uma bruxa apenas por não ser cristã, e sim uma sacerdotisa crente da antiga religião da grande deusa mãe. Não só ela, mas como qualquer outra mulher pagã seria considerada uma bruxa por esses preceitos.

Na mídia, temos muitas referencias, tanto bondosas como as Wiccas, ou maléficas das bruxas satânicas como em filmes ou desenhos, exemplos para filmes como bruxas de salem,abracadabra, e a malévola em “A Bela Adormecida”. Séries de TV com bruxas também são famosas, como Charmed, As Bruxas de Eastwak e secret circle (que pra mim é uma imitação do filme “Jovens Bruxas”). Temos o clássicos como a série “A Feiticeira”, da brucinha boa que quer viver uma vida normal ao lado do amado humano; “Sabrina”, a saga da bruxinha adolescente. E temos também séries que não tem o foco em bruxas, mas que mesmo assim sempre há uma representando a classe, como a Willow em “Buffy a Caça Vampiros” e Ruby, a demônio que era uma bruxa.

Quero poder falar um pouco sobre as bruxas em cada âmbito, porém o assunto é tão grande e abrangente, que um artigo seria pouco para tudo. Entãpo, contento-me em apenas citar, sem me aprofundar muito nos exemplos.



Em filmes, temos tantos os macabros como os para animação com pura fantasia. Confesso que adoro os de terror, atiça nosso imaginário fazendo-nos formar uma opinião de que elas são más e cultuam o demônio, bons exemplos desse gênero é o filme “As Bruxas de Salem”: Conta a história real de um reverendo da cidadezinha de Salem, nos Estados Unidos, que em 1691 inicia uma cruel caça às bruxas, deflagrada pela delação de um grupo de garotas, que se disseram possuídas por bruxas que viviam na cidade. “A Bruxa de Blair”, é um suspense-documentário que da medo, pois é como se o filem fosse em tempo real, e se você fossem eles naquela floresta. “Jovens Bruxas”: Quatro amigas de colégio se descobrem bruxas e passam a se dedicar à magia negra, que foge ao seu controle, gerando consequências trágicas. (Um filme de bruxas adolescentes melhor que muita historia young-adult por aí)

Mas não só de terror o mundo das bruxas do cinema é feito. Mais recentemente, tivemos a introdução das bruxas boas. A bruxa que faz magia para o bem, nesse quesito temso muitos exemplos, citarei alguns. Em comédia temos, por exemplo, “Abracadabra”, “Convenção das Bruxas”, para fantasia e romance temos outros como, “Satardust”, “Da Magia à Sedução” e “Harry Potter”.



Nesse ultimo então, temos muita coisa a ser dita. Harry Potter foi um percursor pro gênero. Ele fez com que bruxaria fosse algo divertido e instigante para os jovens. A autora nos proporcionou um universo em que bruxaria não era algo mal ou ruim, e sim algo mágico e cheio de fantasia, onde bruxos adolescentes eram heróis. Não me delongarei muito em Harry Potter para não fugir muito do ponto principal.

Em desenhos e animações temos de vários tipos também, como as verdes e verruguentas dos desenhos do Pernalonga, ou as maléficas com chifres, ou que usam mantos pretos e jovens como as de contos de fadas.

Samhaim ou Halloween, não importa que nome tenha, apenas que nós comemoramos e acreditamos nessas culturas e lendas. FELIZ DIA DAS BRUXAS, para uns, HAPPY HALLOWEEN, para outros, e para os druidas, FELIZ SAMHAIM!






Bibliografia: Wikipédia

Até a proxima queridos! E Feliz dia das bruxas!! Muitas gostosuras e travessuras para todos!!!

xxx

Isabela


4 comentários:

Mariana Cardoso disse...

Feliz Samhaim!

E que venha o filme Maleficent, porque no fundo, todos gostam de uma bruxa má <3

Neidinhap disse...

Meus parabéns Isabela por sua pesquisa..muito bem feita..vc realmente esmiuçou sobre o assunto...muito legal ler um post tão caprichado..dá gosto seguir seu blog...não sou muito de escrever um comentário..(sou preguiçosa para escrever)..mas estou sempre presente...dessa vez tive que deixar minha opinião..mais uma vez PARABÉNS....

Isabela disse...

KUKUKUKU

SIMMMM

A bruxa Má é sempre melhor!!! E quem melhor pra fazer a maleficent se não a diva Angelina Jolie?! ;D

Alice Aguiar disse...

a bruxa má é sempre a melhor :) uhshuahu
adorei a psotagem.
tem muita coisa q eu nao conhecia ai *--* legal

Postar um comentário

- Agradecemos a leitura do post e adoraríamos saber a sua opinião.
- Responderemos o seu comentário aqui mesmo.
- Comentários ofensivos/preconceituosos serão deletados.

 
Eu ♥ Livros © 2010 | Designed by Chica Blogger | Back to top